GUARDA-ROUPA DE INVERNO – mais estrelas e menos moda

abril 14, 2007 § 3 Comentários


O Donna Fashion que vai até domingo no shopping Iguatemi, em Porto Alegre, tem mostrado que a atração dos desfiles são mesmo as celebridades – atores, BBBs e até modelos mais conhecidas – num evento que embora cresça a cada edição (agora patrocinadores nacionais) é totalmente comercial.
Penso que ainda pode crescer muito mais, considerando o potencial da indústria e as escolas de criação, se também incentivar jovens criadores.
Aqui na capital (e talvez em várias semanas de lançamento país afora) os atrativos principais parecem ser os artistas (na e fora da passarela) e menos a roupa, na verdade, este o movimento cultural/comercial em que caminha a sociedade.

Por outro lado, ver as variações de looks e peças que podem ser adquiridas ali ao lado é vantagem para a platéia (e comerciantes, claro) e está despertando também uma cultura de moda. Penduradas no cabide não têm a mesma graça (se bem que tem cada modelo! Aff, desenvoltura zero). A moda vem firmando um espaço, mesmo em tempos de crise.
Gostar da imagem da gente e se sentir bem é importante pra maioria, é inerente. E tá mentindo quem diz que não. Não são as grifes que contam, claro, mas as peças bem escolhidas. Ajudam um bocado.

O que usar então?

Mesmo com o ciclo da moda, tendências pra cá e pra lá a cada estação, particularmente, uma das minhas visões primeiras a respeito do tema é que enquanto MODA É OFERTA, ESTILO É AUTO-CONHECIMENTO. Isso quer dizer que a gente precisa escolher bem, entre tantas novidades, o que combina com o nosso tipo físico, com “quem eu sou”, a que “tribou eu pertenço”. A roupa tem a ver com a história da gente, com o nosso dia-a-dia, com nosso jeito de viver. Não dá pra forçar uma coisa que a gente não é.
A roupa comunica.
Roupa é comunicação também (pra quem ainda não sabe): de personalidade, identidade, blá, blá, blá… (papos-cabeça pra depois).

Já deu pra perceber algumas “inclinações” na moda pra esse inverno: nas vitrines e araras, revistas, ruas – e agora nos desfiles.

Abaixo, minhas preferências, enfim, algumas tendencinhas (ou “onas”), entre as várias,
que estão valendo pra este OUTONO-INVERNO

MUST HAVE:
– Vestido camisolão: pode ser em lã, em tom metálico, curto, mais comprido e fluido. Variações nos pés: ora ankle boots (as curtinhas), ora bota cano alto, scarpins (de verniz!),
– Jeans skinny (justíssimos, azul sem lavagem, black ou cinza)
– Lenço no pescoço: sempre, sempre!
– Bermuda ou short para usar com meia
– Casaqueto curto (extra small mesmo): decote redondo
– Branco e cinza
– Feito a mão

TRENDS
– Brilho
– Verniz em bolsas e calçados
– minivestidos e minicasacos em formato trapézio (letra A) – uma releitura dos 60’. A ordem é ser curto ou 7/8 (mas sempre acima do joelho!) e ter grandes botões. O bom é que várias versões desses casacos tem manga mais curta e não são tão pesados. Ótimos também para a meia-estação e para esses dias em que temos todas as estações em um dia só…
Os curtinhos são muito “cutes”.
– vestidos-casaco: os trench-coats ou parka mais longos podem ser usados sem nada embaixo, com legging ou meia-calça de fio bem grosso. São a novidade!
– Ah, tá aí uma peça básica do guarda-roupa (a legging), mas pra quem não tem panturrilha extra-large.
– Nos pés? Sapatilhas bailarinas (não sou tão fã, mas elas são mimosas demais) ou sapatos de salto grosso (dos sapatos um post a parte)

O QUE ESTÁ VALENDO, MAS NÃO SOU FÃ:
– usar estampa de animais, só porque está na moda (arghh!)
– brilho, brilho, brilho até nos jeans
– tops, blusas em malhas escorregadias e muito volume deixando as gurias de uniforme (legging + blusas + cinto no quadril+ sapatilhas
– calça de cetim
– minimacacão
– salto em madeira e muito pesados

Feminina, com uma dose extra de sex appeal, buscando uma identidade dos tempos atuais com a cara da década de 60 (e dos 80’ também) e com um pé no futuro, opções não faltam. É só cuidar pra não virar vítima.
Afinal, a gente só quer se sentir linda!

P.S.: Créditos fotos: Claudia Flores/ClicRBS.

Anúncios

§ 3 Respostas para GUARDA-ROUPA DE INVERNO – mais estrelas e menos moda

  • Bianca Zasso disse:

    Muito legal seu blog,professora!!! Eu tenho um tb, só que é bem bobinho heheeh Bjus da Bia

  • Uma Elisa disse:

    sim, eis que aqui estou.. lendo todos os posts. nem preciso dizer que entre os de tom confessionais e esse aqui a la mini+, eu gostei mais desse..
    gosto como tu escreve, com um tom de opinião em cima do querido jornalismo de moda :)
    mas tu já sabe disso né..

    acompanhei o donna só pela tv :/ fazer oq né..

    belo blog lindona, seguirei pendurando cabides por aqui!

    :*

  • […] # É um evento fora de época[1], realizado num lugar pouco adequado[2], porém não fora do circuito[3]. [1]Primeiro porque as tendências do Outono-inverno 2010 já são conhecidas, [2]segundo porque o Iguatemi é um shopping e não um centro de eventos que seria um espaço para uma semana de moda; [3]e, terceiro, porque o Rio Grande do Sul e a Grande Porto Alegre são um dos principais pólos de produção de moda do país, com as principais fábricas de calçados, acessórios, malharias e outras confecções. Sem falar as faculdades e cursos de pós-graduação da área (falei aqui). […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento GUARDA-ROUPA DE INVERNO – mais estrelas e menos moda no Retalhos.

Meta

%d blogueiros gostam disto: