NÃO SEI

abril 30, 2007 § Deixe um comentário

Não sei… se a vida é curta
ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos
tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,
Amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
é o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
não seja nem curta,
nem longa demais,
Mas que seja intensa,
verdadeira, pura…
Enquanto durar

Cora Coralina
Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, imortalizada por seu pseudônimo, Cora Coralina
(Vila Boa de Goiás, 20 de Agosto de 1889 – Goiânia, 10 de Abril de 1985), poetisa brasileira.

Mulher simples, doceira de profissão,
tendo vivido longe dos grandes centros urbanos,
alheia a modismos literários, produziu uma obra poética rica
em motivos do cotidiano do interior brasileiro,
em particular dos becos e ruas históricas de Goiás.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento NÃO SEI no Retalhos.

Meta

%d blogueiros gostam disto: