perro street-style

julho 31, 2008 § 1 comentário

# Buenos Aires e os perros
nada mais urbano e cool do que ter bichos de estimação. cachorros normalmente são os preferidos
# aliás, em Buenos Aires, há uma profissão que não é taaao comum por aqui: os babás de cães. e ele(a)s saem com vários ao mesmo tempo. eu que nao poderia sobreviver disso.

cães e os guardadores. foto Dani Hinerasky, calle atrás do Malba (julho 2007)

foto Dani Hinerasky, Palermo (fevereiro 2008)

Recoleta – foto marisol espinosa (fev 2008)

# parênteses. é fato: fato cada vez mais as pessoas vêem nos animais uma companhia. mas qdo elas têm compromisso, precisam de gente pra cuidar. entraí o trabalho dessa galera.

moda que veio de miami e do oriente: imagina se pega.
tirei do site http://www.theuncoolhunter.com


# da série: tendências

aproveitando, mostro de novo pra vcs o site http://www.theuncoolhunter.com. trata-se de um dos sites mais bacanas de tendências, que, na verdade, se baseia no pressuposto de que a moda é o que não está na moda e… assim, traz bizarrices de diversos países. são as tais antitendências dos correspondentes espalhados pelo mundo. é interessante o conceito de non-trend/uncool, pq o anti, vira “IN”.
tá lá um post de cães coloridos e bizarros de BsAs (moda que veio dos EUA e Japão)… muito bom. tal cão, tão dono. =)


# Há um ano descobri assim… um versão porteña também, para além das minhas referências polacas, francesas, alemãs… whatever (baita pretensão. hohoho). tudo galhofa, né, gente. =)
enfim… nostalgia nestes dias de final de julho… pq deu é saudades de Buenos Aires (estive lá a primeira vez em julho de 2007)
e fico, então, a lembrar o que observei e aprendi (pode ver mais fotos no flickr). naqueles bairros charmosos e ruas. na visita ao canal de TV público (canal siete)… dos cafecitos. da rua. da moda de rua. cultura urbana.

San Telmo (julho 2007)

(julho 2007)

# street-style portenho

silhueta garota porteña e sua trança. minha foto não está 10, ela não é o estereótipo,
pq não é das magérrimas, mas está no padrão.
o tom-sobre-tom das roupas tb ajuda a dar este efeito

– se a gente observar um pouco as argentinas pelas calles (maioria esmagadora magérrimas e retas, feito tábua – país de anoréxicas), logo vai perceber uma orientação longilínea delas.
e não é que elas sejam mais altas. é o estilo que ajuda (e muito): elas usam blusas bem looongas (claro que isto tem a ver com a oferta tb) – tanto regatas qto camisetas (e fazem jogos de sobreposições bem bonitos) – e skinnis justíssimas. e vestem rasteiras nos pés (tanto tênis, tipo all star, quanto sandálias).
pra completar, usam um jeito todo particular de prender o cabelo: ora em rabos de cavalo, ora em longas tranças (aquelas de professoras do primário, de novela, ou de fazer em cabeleireiro – porque eu nao consigo!) que vem lá de cima, saca? tipo cabelo de cachorro lambido. sim, totally BsAs perro street-style: alonga, forma uma silhueta esguia, mesmo para as mais baixas. é incrível.

esta minha observação se confirmou na segunda vez que estive em BsAs. Parecem gurias em série, todas parecidas. o padrão de beleza é nítido (embora haja as cicciolinas da vida em revistas).
nítido tb é que as referências elas buscam fora dali. É a colonização que tá ali, evidente.
ai colonização espanhola, e ai EUA..
.
mais do street-style de BsAs, nos blogs aqui e aqui.

POR OUTRO LADO…
isso dá pra ser comparado a uma certa tendência num padrão brasileiro, mas totalmente diferente esteticamente:
– de paty-barbies, em série = garotas – de preferência – loira, magra (porém com curvas e peitos), cabelos compridos, unhas coloridonas, maquiadas, perfeitas (ah, e o peitão te que ser suplantado e ejetado para fora da blusa por um sutiã de enchimento ou prótese de silicone). if you know what I mean.
Aquilo que eu digo: “eu me visto pra homem, nao para mim….”wrong way. wrong!
– OU de tribos urbanas “estressadas” (extremistas, quero dizer) demais com alguma referência musical – e aí sao os indies, rockers, emos e tals… um estilo “da esquerda”. os conhecidos como moderninhos.
em qualquer um há um quê de autenticidade… uma forma de (se) comunicar. não há como negar.

So fiz refletir um pouco sobre street-style, sobre referências de moda, sobre comunicação, porque na real, a gente enxerga (e eu sempre tento ver) sinais sobre pessoas, culturas, … no modo de vestir e comunicar.
Na prática, a gente sabe que o que vale mesmo é a liberdade.
sem demagogia.
Anyway, de qualquer modo e em qualquer tempo, a melhor medida é o bom-senso. E o nosso espelho tb, né.
(e olha que era só pra postar umas fotinhas de BsAs…)
bj.

Anúncios

Marcado:,

§ Uma Resposta para perro street-style

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento perro street-style no Retalhos.

Meta

%d blogueiros gostam disto: