.san paolo: ritmos da primavera.

setembro 29, 2008 § Deixe um comentário

1 – tiozinhos judeus fofos conversando na manhã de sábado, numa esquina dos Jardins. lindo de ver! a cena, o look, o ritmo deles, em pleno século 21…. qual será a velocidade? quais seriam os assuntos? será que nós temos muita pressa e estamos atrasados?

tantos ritmos numa mesma cidade.
quantas experiências, ofertas, possibilidades, diversidade. quantas histórias, quanta história.
é porque cada um tem seu ritmo e seu caminho e porque todos têm pressa, que São Paulo tem ânsia de não parar – mas muitas vezes pára.
a capital são, sim, os clichês das reportagens… e o principal deles é o trânsito. os ditos engarrafamentos. a gente perde horas sem saber bem como (fiquei 2h e meia num transfer)… tem também uma (aparente, possível ou transparente – ainda não tenho certeza) iminente violência. que gera o medo. é como em qualquer lugar, mas tem o estigma. e aí a gente fica mais encucado ainda. puxa vida.
e aí quando a gente experimenta isso, a cidade perde a graça.
numa manhã, meu compromisso era às 9h, saí às 7h2o para chegar uma hora depois. conversei com uns moradores no ônibus e eles falaram que para chegar no horário têm que sair beeem mais cedo. e aí comecei a me imaginar, em pé (como eu estava), naqueles ônibus mega-lotadaços… e começou me dar preguiça de viver aquilo tudo algum dia (porque pensando racionalmente, nem dá pra todo mundo ter carro).
e também de ver tanta gente junta.
São Paulo é tudo muito.
muito grande, muito bom, muita gente. penso que é o lugar dos excessos: de oportunidades a pessoas.

o fato é que para turistas como eu, São Paulo ainda supera os problemas. porque tenho muito mais a descobrir. nesta última visita (de 25 a 27 de setembro) deu pra aprender um tanto:

o trânsito caótico das linhas de ônibus também te levam para as várias cidades. ora para os nobres Jardins e a badalada e amada Oscar Freire (my best). Ora para o Morumbi e seu shopping descolado.
Ora ao centro mais popular, em bairros como o Bom Retiro, onde a gente sente a vida fervilhar e o Brasil acontecer: a Estação da Luz, rua José Paulino (roupas baratas para lojistas), a Pinacoteca, o Museu da Língua Portuguesa, ao lado (meu próximo destino).
foi ótimo pra conhecer a cidade de perto, do chão, da rua, do transporte popular. pra ser uma paulistana de verdade. foi breve e quero mais.
até logo, san paolo.
fotitas aqui.

2- milho cozido na rua Zé Paulino, típico nas ruas paulistanas. comido cozido, em pratinho, com margarina e sal. a diferença é que nós (gaúchos) comemos na espiga e no verão, na praia. eles: o ano inteiro, em pé, nas ruas. adorei a experiência. a R$ 2,00.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento .san paolo: ritmos da primavera. no Retalhos.

Meta

%d blogueiros gostam disto: