a rua conta a moda (ou vice-versa)

agosto 11, 2009 § 1 comentário

Eu não podia deixar uma data histórica passar sem comentar (ai, acho que só eu não citei ainda). É o lançamento oficial das edições do livro do Scott Schuman, do blog de street-style The Sartorialist, que tá marcado pra amanhã, dia 12, embora já dê pra comprar pela internet (e também me exibir e dizer que eu já comprei a a minha edição para colecionadores e o livro normal/brochura. eehhhhhhhh!!! – quando estiver em mãos eu mostro!).

the-sartorialist-book-scott-schuman-23-300x213

Na verdade, eu queria discutir mais sobre o tema blogs de street-style, que tenho pensado há um bom tempo (e já falei algo aqui), porque é o objeto da pesquisa que iniciei este ano. Como não dá pra eu fazer isso hoje com a devida atenção que merece, vou levantar alguns pontos – o que já está de BOM tamanho – \o/

Bom, o Sartorialist é o mais famoso entre os blogs de moda de rua e também o pioneiro (existe desde 2005). Dele surgiu um fenômeno que ganhou força em 2006 e gerou um movimento no mundo todo, com a popularização desses blogs e a influência que hoje exercem no mercado da moda.

Por que?
Porque começaram a publicar fotos de pessoas vestidas (supostamente) com estilo – mesmo que a maioria delas pareça estar megaproduzida – indicando os usos particulares que as pessoas fazem da moda das passarelas/vitrines no cotidiano. Acaba sendo as apropriações das tendências – mesmo que os donos dos blogs estejam atrás de “estilo”, de “autenticidade”.
(que coisa mais linda, né? Já viram a http://www.garancedore.fr/, o http://facehunter.blogspot.com/? e o http://www.hel-looks.com ?)

É muito bom registrar, como lembrou Marco Sabino, que desde os anos 80 as revistas publicavam páginas sobre streetwear e registros de fashionistas ou pessoas ligadas em moda.
Mas na internet isso se torna gigante. Se multiplica e circula: são muitos blogs, milhares de fotos de looks interessantes, muitas ideias, estilos, particularidades, tribos. Dá pra identificar recorrências no vestir (nem tão diferentes, porque conectados – isto é pra outro post).. E ainda: milhares de pessoas “conversando” sobre estes “jeitos de vestir”, sobre estas escolhas (tanto pessoais dos looks), quanto daquilo que foi fotografado.
Foi por isso que a indústria e os próprios veículos especializados passaram a prestar mais atenção nesses blogs-street, para esta estética de uma moda dinâmica, vinda das ruas.

Um dos que tem o olhar mais acurado e melhor faz isso é, claro, o Scott Schuman. Ele, que também é fotógrafo e publica imagens muito bonitas, com qualidade incrível, acabou:
– tendo seu espaço na Style.com,
tornando-se celebridade de “fashion weeks” e fotógrafo de editoriais de moda
– e, agora, autor do próprio livro, com uma seleção das suas milhares de imagens desde o lançamento do blog.

Acho que a moda (e a comunicação de moda) vive um momento de transição muito importante, em que a rua conta moda (através das pessoas, claro – e isto não é novidade, ok), também pelas lentes de voyeurs urbanos – antigos flâneurs das ruas do século XIX, de Baudelaire, que hoje adquiriram status e projeção de editores de moda, coolhunters etc etc interferindo no ciclo da indústria.

diagrama street

Mais interessante ainda é perceber que um suporte digital (o estilo da rua na internet/blogs) não prescinde agora de tecnologias da época da prensa de Gutenberg e vai parar na biblioteca, como muito bem lembrou a Miuxapop (diagrama acima) tamanha projeção e importância que conquistou. Pano pra manga, hein?

Quem não quer ter tudo isso na estante, né?
Imagens de moda que são representações da cultura urbana da segunda metade dos anos 2000. Yeah, Yeah. o/

p.s: A discussão sobre que (olhar) moda de rua é esta que circula?
Como essas imagens foram e têm mudado? E o que isso tudo quer dizer fica pra um outro post, ok? b

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , ,

§ Uma Resposta para a rua conta a moda (ou vice-versa)

  • […] Depois do sucesso do pioneiro Scott Schuman (The Sartorialist), no dia 23 é a vez de Yvan Rodic, do blog londrino de street-style Face Hunter, lançar a sua ediçao em livro de mais e 300 imagens (e alguns comentários, como ele mesmo explica) dos 4 anos de registros mundo afora. . Mais uma iniciativa que confirma as mudanças na moda e na comunicação de moda, como já comentei aqui. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento a rua conta a moda (ou vice-versa) no Retalhos.

Meta