Alta-costura ao alcance dos curiosos

julho 14, 2011 § 3 Comentários

Um tapete vermelho com jeito de passarela de Oscar limpinho, já fazia mais de uma hora que eu esperava, não tinha visto os convidados do desfile couture de JEAN PAUL GAULTIER passar, mas eu continuava com outros persistentes nos arredores do 325 da rue Saint Martin (3eme).
De repente, como se eu quisesse contar pra vocês cenas de um filme (cliché) bem pensado, começa um rufar de tambores e entra o desfile coletivo de modelos, seguidos de Jean Paul em pessoa. Aqui dá pra ver um videozinho que eu fiz.

Bonito, né?
Só atrás, vieram os convidados (possivelmente para assistir o desfile na íntegra, dentro da sede da Maison), aqueles tipos (privilegiados) que tendem a se vestir do seu jeito “belo” [que vai do bizarro ao impecável).

Foi uma surpresa, um momento “solene” e, ao mesmo tempo, democrático da moda, já que que o mais seleto e privilegiado produto – a alta-costura – esteve ao alcance de olhos interessados e curiosos, como deste senhor passante (foto abaixo) e de mim, por exemplo.

Ao propor uma interação com o cotidiano das ruas, a alta-costura manteve seus princípios de exclusividade, glamour, luxo, em 2011, mas também aproximou esse universo de vestimentas diferenciadas e elitizadas, atribuídas aos rycos (o topo da pirâmide), ao cotidiano ordinário, às pessoas comuns.

Mas quem dali realmente conhecia haute-couture (alta-costura) ou couture (sua abrevisação)? Quem sabe porque na França existem três semanas de moda separadas (alta-costura, moda masculina, e prêt-à-porter?).
Será que nós sabemos (e nos interessam) as diferenças entre couture e prêt-à-porter?

SIM, A MODA TEM UM DIALETO PARTICULAR.
E regramentos vários, que foram sendo feitos à época de sua origem, a partir da segunda metade do século XIX, em Paris.
Este é o assunto do próximo post.

beijones, @hinerasky.

Anúncios

Marcado:, , , , , , ,

§ 3 Respostas para Alta-costura ao alcance dos curiosos

  • Alana disse:

    Não resisti, o lá em casa o moço da quinta foto hein.

  • Joana Souza disse:

    Lindo o moço Alana, rs.

  • *.*
    Tou adorando os posts, Dani! :P
    Eu acho que para a grande maioria das pessoas, a haute-couture soa quase sempre alegórica demais, fantasiosa e resultado de exercício criativo que hardly ever vai para as ruas. Como a gente está sempre se espelhando nas coisas, o prêt-à-porter parece despertar mais interesse porque, de fato, é possível trazer alguma inspiração para a vida real. E é mais barato também, hahaha!

    P.S.: todas amaram o moço da quinta foto! :D

    beijoca!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Alta-costura ao alcance dos curiosos no Retalhos.

Meta

%d blogueiros gostam disto: