mis aires queridos

fevereiro 21, 2012 § 4 Comentários

Buenos Aires antes das férias acabarem. Como aqueles retalhos que faltam para uma colcha fazer sentido, sabe?

Vim sem ansiedade de turista, talvez olhos de jornalista e também vontade de saber como vivem os brasileiros no dia-a-dia dessa capital tão sedutora.
Paris é, para mim, a cidade mais linda do mundo, mas Buenos Aires é a mais aconchegante de todas. E foi desta vez (a quinta) que estive na cidade, quando tive a certeza disso.

Sim, conheci cafés e babei nas vitrines do meu PALERMO preferido, mas houve dias em que não saí e fiquei vendo TV ou filmes. Fui no supermercado, cozinhei, tomei mate e comecei a arriscar portunhol. Esta foi a viagem das experiências diferentes e socializadoras…

A) “Aluguei” a gaúcha GISELE por uma tarde, pelo “Rent a Local Friend“, para conhecer o lado cool e vintage da moda de SAN TELMO, que turistas costumam ver só nos domingos, na feirinha. Olhem só a coincidência: ela é jornalista (como eu), e também formada pela FACOS/UFSM. :)

Aproveitei muito o passeio da já “quase portenha” (ela mora há 3 anos em BA e conhece muito!) que me mostrou desde a mais antiga e charmosa farmácia da cidade – FARMACIA DE LA ESTRELLA, que fica bem no início da rua principal de San Telmo (Defensa, 201) até o MUSEO DEL TRAJE.

Apesar de pequeno, o MUSEO é bem organizadinho e tem seis salas contando a história da moda no mundo a partir da Argentina até os anos 1980, incluindo trajes infantis (aqui explica tudinho).
Me interessaram bastante os
CURSOS de Moda oferecidos lá ao longo do ano a preços camaradas.
[endereço: Chile, 832]

Não dá para tirar fotos no museu, e a fotinha que eu tinha da fachada se foi junto com o meu iPhone, que eu acabei perdendo na viagem.

B) Também me encontrei com a LIGIA, uma produtora de moda brasileira que foi a Buenos Aires fazer cursos de moda e resolveu ficar. “– Eu escolhi o amor“, ela confessa.
Achei nobre.
De uma salada e alguns cafés, fomos descobrindo as afinidades (além dos blogs) e compartilhando Buenos Aires.

Ela me apresentou a DAIN USINA CULTURAL (Nicaragua, 4899), uma livraria-restaurante bem pertinho do EL ULTIMO BESO (resto-bar-ropa e decô), a casa de chás-bar-e-bistrot mais sweet do mundo, que fica na Nicaragua, 4880. Das minhas dicas, estas são do coração.

C) Momentos lindos também com os incríveis TÚLIO Bragança, que mantém o blog Aires Buenos e ANDRÉ Takeda (Eu quero ser amigo…).

.
.
.

Voltei pra casa sem meu iPhone (e fiquei triste, claro) mas estou certa de que não tem lente ou câmera fotográfica mais incrível que nosso olho, HD melhor que nossa memória e rede social mais reconfortante que aquelas que a gente constrói tête-à-tête.


MIL, MIL AIRES, queridos. :)

Dale!

besotes.
dani.

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , , , , ,

§ 4 Respostas para mis aires queridos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento mis aires queridos no Retalhos.

Meta

%d blogueiros gostam disto: