Outono é a tendência

abril 22, 2012 § Deixe um comentário

São quase sete horas, estou com chimarrão novo na mão, atirada no sofá, e já é noite lá fora. Parou de chover, chegou a frente fria. É OUTONO!!!

É o-u-t-o-n-o!!!
Sim, e sabem o que isso quer dizer?

É legal de passar o final de semana atirada na cama ou no sofá, lendo a revista preferida ou aquele livro que há tempo tempo estamos por terminar..

É a época gostosa de namorar em casa. Ou mesmo de ouvir música dor-de-cotovelo. Né?!

E a luz? Eu gosto da cor do sol nessa época, uma luz linda que até parece melancólica nos primeiros dias mais frios, mas é nas pessoas nas ruas e parques (e até nas folhas) que a gente enxerga um “ar quente” como o do verão e um brilho esperançoso como o da primavera. Sou fã demais desses meses pós-verão, mas também porque é quando é uma data especial para mim…

It’s autumn on my birthday! – Acabo de ficar mais velha (11 de abril), começou MEU ANO NOVO e, pra mim, é o período de fazer nova listinha de planos. Adoro listas! Tantas coisas eu desejo pra 2012… Além de terminar a tese, começar devagarinho a reforma do meu apartamento e me comprar um telefone novo. Prioridades!

A gente pode tomar litros de chimarrão, chá (baunilha o meu preferido!) ou café sem suar. E junto comer massa-folhada (ou uma tortinha).

É legal que a gente já nao precisa mais checar a depilação todos os dias. Nem a pedicure.

É também a época ideal pra ver e rever filmes que fazem pensar e que de alguma forma nos situam no mundo com as histórias de vida. Algumas são idealizadas, romantizadas ou sofridas demais. Mas de um ponto de vista querem dizer alguma coisa. Os filmes pra mim são uma companhia e, por exemplo, dão sentido para um fim-de-semana. Além disso, a vida é cheia de sentidos… né… e os filmes servem pra nos lembrar disso.
Aqui eu deixo algumas sugestões (aleatórias) de filmes que eu gosto muito do roteiro e das quotes memoráveis (em desordem de importância):

You’ve got mail (Mensagem para Você) <3 <3 <3

A delicadeza do amor (La délicatesse)

Ironias do Amor (My Sassy Girl)

Bonecas Russas (Les Poupées Rousses)

Antes do Amanhecer (Before Sunrise) e Antes do Pôr-do-sol (Before Sunset) – Estes não podiam estar fora da lista!!!

No outono parece ainda mais gostoso de intercalar o trabalho com minutos de “tumblering” ou Pinterest (embora eu use raramente este último). Não descobriram terapia melhor ainda do que esta edição pessoal de imagens por reblogagem. Amo muito o TUMBLR.

E o que eu mais amo: HORA DE VOLTAR A USAR BOTAS (PRA VALER!) LENÇOS E ECHARPES.

Está aberta oficialmente a temporada dos cardigans, VOILÀ. :)

E o que vocês gostam no outono?

street-style é luxo

abril 13, 2012 § Deixe um comentário

Estou folheando a Elle e, de repente, vejo a campanha que o casal Caroline Blomst (linda!) e Daniel Troyse, do Stockholm streetstyle, fotografou para a segunda marca da Patrícia Bonaldi – a PatBO.

Não sei se achei o resultado final da campanha bom – esse street-style posado -, sabe? Mas o conceito, gente, e a estratégia da estilista foram ótimos: se cercar completamente de blogueiros de moda de renome para fazer junto a coleção: além dos suecos, as brasileiras Camila Coutinho, do Garotas Estúpidas, Lalá Noleto e Thássia Naves.
Gente (formadora de opinião) que dialoga há anos com leitoras reais, que sabe o que as mulheres que gostam de moda (e investem nisso) querem.

Por isso a Patrícia os contratou para trabalharem com ela e serem as modelos da campanha. Além disso, elas estão na criação da última coleção, chamada “luxo global“. Elas disseram: as mulheres querem brilhar! As peças têm muito canutilho e glamour.

O site está bonito, saber mais das blogueiras e ver as fotos gera interesse, sim. Baita sucesso.

Outros bons exemplos de que profissionalismo na blogagem e na pesquisa funcionam.

Preciso ir além.
Vamos agilizar esta tese! :P

je vous embrasse très fort.
dani.

bah, dizem por aí que não é novidade

março 21, 2012 § 1 comentário

Faz uma semana que viralizou a campanha “Coisas que Porto Alegre Fala“, com dois vídeos bem divertidos até agora, com situações de gaúchos, suas expressões, gírias e sotaques…
Pra quem ainda não conhece, também está no twitter @coisasqpoafala.

O gauchês, o porto-alegrês e todo dialeto particular é sempre, no mínimo, motivo de risada entre nativos. Né?!
E quando não é piada, é motivo de orgulho, claro…
Eu fico “louca de faceira” de me sentir parte do grupo.
Quem não?

Mas foi, antes, no início de fevereiro que eu conheci um projeto BEEMM parecido com esse, chamado CE QUE DISENT LES PARISIENS (“O que os parisienses dizem”), criado e divulgado pelo famoso site “My Little Paris” (que eu indico ler e assinar a Newsletter – ou pelo menos ver as coisas lindas). Olha só que graça!

.
.
Tem também “O que os parisienses dizem no escritório“:

[A parte quando a guria marca depilação cavada completa é de “rir” alto”]

.
.
Eu gosto muito, muito dos projetos… tanto o francês quanto o porto-alegrês.
Dá até impressão que é o inconsciente coletivo… com as mesmas ideias
fervilhando. Bien sûr…

Virou moda agora.
Capaz que não
.

.
.

you’ve got mail

março 20, 2012 § Deixe um comentário

Meus alunos me contaram que e-mail é coisa do passado. Que agora só usam e-mail no trabalho, ou trocam msgs no “face” (Facebook), ou torpedos e tãrã rã…

Pensei e falei: QUE PE-NAAAAAA…

Porque o e-mail (grande invenção do Tommlinson em 1970!), que já foi o uso mais popular da Internet, mudou a minha vida mais de uma vez. Trouxe sentido. Em 2002. E em 2011.

Tipo isso:

SABE O QUE EU QUERO DIZER, né?

Que a vida e os e-mails continuem. No dia 12 de janeiro, no dia 08 de março e no dia 20 também. Sempre.
:)

Je vous embrasse plus fort.
Dani.

.
.
.

Terry, hoje é Dany’s Diary

março 16, 2012 § Deixe um comentário

O dia em que Terry Richardson posou para mim.

Sou muito fã do blog dele, da pose para as fotos com o DUPLO OK.
Sou fã do estilo autêntico, do mesmo look e serenidade onde quer que ele vá: camisa, jeans, aquele óculos simpático. Em mim dá tranquilidade, segurança…

Um duplo OK pra vocês, em tudo, tipo esse. :)

Ou um original dele:

A mágica dessa coisa chamada amor

março 16, 2012 § 2 Comentários

Olhem a gra-ça que é esta campanha publicitária da Tiffany’s: “Kids talk about true love“. E olhem até o final, por favor.

.
.
Até os 26 anos eu pensava como estas crianças. Cresci com uma concepção (bem tradicional) de amor e acreditava nisso.
Sei lá se por causa de filmes, livros, músicas, ou mesmo da minha família…
O fato é que a gente acaba associando a ideia de amor verdadeiro a “conto-de-fadas”, a pedidos de casamento, a metáforas de compromisso representadas por anéis – delicadezas raras. Raras.

O que essas crianças ainda não sabem, talvez, não seja apenas como os bebês vêm ao mundo; ou que decidir por um “nós”, com ou sem aliança, não é uma certeza ou uma segurança. Mas que os encontros não são
comuns.

Ah, tão difícil é apostar em alguém quando se é jovem… e vai ficando menos provável encontrar alguém “disponível” quando se passa dos 30. Né.

Pode ser que em 2012 (diferente do que eu pensava em 1985 ou 1995), “true love” seja enxergar as possibilidades dos encontros fora de nós mesmos. Do nosso “autismo” provocado, induzido ou inato.

Encontros que podem estar diante da nossa rotina, naquele espaço que não ___________ abrir para outros.

É um pouco o que eu senti ao assistir o filme MEDIANERAS (trailer abaixo).

Porque ele aborda de forma lúdica e atualizada esses encontros nas cidades, sem bravos príncipes e perfeitas princesas, mas com seres humanos na sua potência máxima: a fragilidade. Tudo o que comunica o “gap” entre viver sozinho, estar sozinho-juntos e estar-juntos-sozinho.
O mais interessante é que Medianeras retira da internet a única culpa pelo isolamento, tristeza e solidão (cliché geral), e sugere outros elementos, como a arquitetura dos prédios e a rotina, por exemplo.

O quê nos “descola”, afinal?
Mas o que nos “cola” – o que nos aproxima?

É na busca dessas respostas e na (contínua) certeza de que “true love will find you in the end“. Don’t give up!, que eu indico o filme!

meu abraço mais forte,
Dani.

blogueiras: íntimo e pessoal

março 13, 2012 § 2 Comentários

As marcas têm esse tanto de inspiração, de aspiração, e de projeção nas modelos e celebridades que contratam, né.
Porque claro, nós, humildes seres humanos, tomaríamos (e tomamos) aquelas referências estéticas para nós.

Não estou falando de Monange que mostra a Xuxa ou a estrela da novela das nove, mas dessas campanhas publicitárias de marcas importantes (Tiffany, Net-à-Porter, Corello, Massimo Dutti, Coach Rag & Bone), que convidam uma outra categoria de celebridade, não menos popular. Até pouco tempo atrás, elas eram as formadoras de opinião bem próximas da realidade das leitoras, tinham a mesma rotina e até um guarda-roupa parecido de todas nós.

Me refiro àquelas que fi-ca-ram famosas. São lindas e bem-vestidas (algumas delas ex-modelos), que se tornam modelos de publicidade porque seduzem o público feminino, não pela proximidade com o público, mas: pelo sucesso profissional (como fotógrafas e blogueiras), por serem ícones de estilo, e pelas estratégias dessas campanhas.

Os filmes são bonitos, confessionais, pessoais. Mostram um pouco da intimidade destas “personagens-protagonistas-de-sonho”, ou suas rotinas e seu estilo.
Afinal, qual menina não gostaria de se tornar blogueira de sucesso? Ou, quem não gostaria de ter “roupas de marcas”, ser convidada pra eventos de moda e beleza, parecer com cabelo impecável e tãrãrã?

Olha este filme novinho e lindo com a norueguesa Hanneli (Massimo Dutti),que conheci em Paris:

.
.
.
Garance Doré, Gala Gonzalez, Tavi, Mariah Bernardes, Camila Coutinho, Tatiana Pilão (e outras!) são exemplos de outras blogueiras-modelo.
Isso tem tudo a ver com o que eu venho estudando e com o que Scott Schumman mostrou no The Sartorialist, o fenômeno das blogueiras belas. E é também o que o NYT discutiu há um mês na matéria “<em>‘It’ Girls Work Both Sides of the Camera”.

Embora oficialmente sejam apenas as street-photographers, e o lugar delas continue atrás das câmeras, essas garotas são as figuras marcantes, hoje, no circuito da moda e, junto com seus blogs e seus olhares têm nos feito não só, pensar sobre estilo de rua no “FEMININO”, como querer mais do nosso espelho.

EU QUERO!
Et toi?

Je vous embrasse,
Dani.

.
.
.
Fonte foto: NYT

Onde estou?

Você está navegando em publicações marcadas com comunicação em Retalhos.

%d blogueiros gostam disto: