retalhos no limite

abril 25, 2012 § Deixe um comentário

:/ by hinerasky
:/, a photo by hinerasky on Flickr.

Uma hora a gente tem que se colocar LIMITES EXTERNOS (usar órtese, tala e tã rã rã, por exemplo) para que a gente não sofra mais ainda com nossa rigidez e exigência interna. Os excessos.

Hoje parei para me dar conta que eu tô cansada. Que a dor no meu braço é de verdade, que eu saio de casa e esqueço óculos, carregador, chaves… (= stress) Que eu preciso frear esse ritmo.

Excesso de trabalho. Excesso de “flânerie” pela internet. Excesso de cobranças de perfeição. Excesso de pequenas coisinhas que se transformam em “coisonas” – problemas que a gente carrega sem necessidade.

Campanha: quero minha mão (saudável) de volta.

Uma coisa é certa: acabe seu TCC, monografia, dissertação ou TESE, antes que isso acabe com você.

Quando eu terminar minha tese, com certeza compartilho com vocês.

beijos,
Dani.

une étudiante

julho 3, 2011 § 2 Comentários

Uma estudante no seu primeiro dia de orientação com Monsieur Michel Maffesoli. Foi no dia 29 de junho (aniver do meu pai. special jour, oui!), na Maison dele. Me preparei para esse momento, galera. \o/\o/\o/
Oui, je peux.
Yes, I can
. Em inglês essa frase fica bem fácil de entender. Amplamente. beijones.

Hola que tal

setembro 20, 2010 § 3 Comentários

1. HOLA!!! Depois de quatro meses completamente focada no trabalho e nos estudos – estive produzindo o Relatório de Qualificação da minha Tese* – a partir dessa primavera quero experimentar o que eu não fiz, começar outros projetos, partir para ideias novas, abraçar o que eu ainda não abracei. Costurar retalhos por aí.


.
.
2. Pra começar, aceitei o convite da querida Helga Kern, estilista da “Hola que Tal”, para desfilar um look na próxima quinta-feira, dia 23, às 21h20min, no Donna Fashion Iguatemi (22 a 26 de setembro).
Desfilar, e desfilar com 31 anos, vai ser um degrau de superação (da timidez) e de orgulho também de me aproximar da moda de um jeito diferente – para além da reflexão.

E orgulho maior em ser ‘cabide’ de mais um talento local que está despontando na malharia. As peças estão lindas e quem tiver como ir, queria ver lá. Senão, pode deixar que depois vou contar e mostrar toda a experiência aqui.

.
.

3. Essa é especial para o “20 de setembro” #paixão Linda, linda.

.
.

4. Eu também estive longe do blog por causa do trabalho, embora sempre ‘ligada’ nos e-mails, no Twitter, no Flickr e no Youtube. Acho que cada um descobre um meio de descansar, desopilar e se entreter, em particular quando o computador é a ferramenta principal de trabalho. Não tem como emendar as 18h de trabalho. Mas tem como produzir 1h, 2h, e fazer os “polichinelos”, e dar um grito no twitter, e compartilhar a dor, a conquista e, claro, algo interessante que encontrou. Porque família e amigos tem suas vidas, né.
A compreensão importante, hoje, é que estamos em rede, para participar e para sentir-se parte. Claro que o diferencial aqui – bom ou ruim – é a facilidade de DESconectar, parar de falar quando e com quem a gente nao quer. De qualquer modo, estamos fazendo contantos, conhecendo e conversando com pessoas diferentes, não estamos? QUE TAL?

.
.
5. The ending never ending.

.
.
.
.
* Quando estamos na Pós-Graduação (strictu sensu, isto é, Mestrado ou Doutorado), temos que qualificar a pesquisa para uma banca, antes da Defesa Final de 4 anos no meu caso, que é o Doutorado. Esta etapa já foi bem exaustiva junto com as viagens a Santa Maria (onde trabalho) para as aula e orientações com os alunos. Mas tive “suporte” de gente muito especial em volta e queria já deixar meu upa aqui também.

beijones, Dani. ♥

.a moda na Academia.

dezembro 23, 2008 § 2 Comentários

b_02

Essa foto (muito fofa) é a que eu escolho pra traduzir algo bem significativo: a alegria imensa de compartilhar que vou, sim, continuar com minhas pesquisas sobre moda e comunicação, pois fui aprovada na seleção do Doutorado. :)

Foi impulsionada pela mesma curiosidade de criança, envolvida pela experiência de uma vida em grande parte mediada eletronicamente e, ainda, apaixonada por blogs de moda e street-style, que resolvi ir atrás de entender os processos que configuram os novos fluxos na comunicação, na moda e nas relações/interações entre (a) gente.
De um lado, fenômenos integradores e socializantes, sim, nesta sociedade individualizada de hoje; apelos de uma cultura narcisista da imagem e do consumo, mas que mexem com a indústria da moda (a gente sabe). ah, as tais tendências.
Por enquanto, apenas pistas pra pensar a moda que circula nas ruas, blogs e redes sociais.

A despeito de preconceitos, estou levando a moda à Academia (claro que cada vez mais gente vem fazendo isso – ainda bem), pra discutir, pra fazer pensar, pra entender de verdade. Porque é importante sociocultural e economicamente. Não sou eu quem digo, apenas. Me endossam: Morin, Barthes, Lipovetsky, Mafesolli, Bauman, Barnard…

Dá pano pra manga! E vamos discutir mais a partir de agora aqui. Bjs, valeu! :***

Onde estou?

Você está navegando em publicações marcadas com doutorado em Retalhos.

%d blogueiros gostam disto: