gols contra

outubro 30, 2011 § Deixe um comentário

Preciso compartilhar aqui uma sensação muito estranha que eu tive ontem, sábado, em pleno clube-noturno ou casa-de-shows-parisiense (nao sei qual nome melhor dar agora). O caso é que havia uma “Festa ANOS 90” lá. Até aquela hora a festa estava muito, muito boa. Afinal, a minha adolescência foi anos 90 e minhas poucas lembranças dos 3-em-1 vêm de então. Eu dancei pra valer! Mesmo depois de um dia muito, muito pesado.
Mas eu não sabia que a noite podia se consagrar com momentos mais….descrevam vocês mesmos com o vídeo aí embaixo.


Lembrem de 1998 e vocês vão saber do que eu estou falando. Sim, a Copa; sim os gols.
Sim, descobri que é o ÚNICO ORGULHO DOS FRANCESES. Eles vibram, eles vivem isso.
E foi isso aí que eu vi para fechar com chave de ouro meu dia. Além, claro, das muitas “gozações” de franceses ridículos. Bien sûr!


Untitled a video by hinerasky on Flickr.

[Parênteses do dia: No jogo, um ganha e um perde. Na vida não. Mas a gente escolhe coisas, e algumas delas ficam para trás. Essa é uma história minha que começou lá em 2001, no meu primeiro intercâmbio. Uma viagem é uma escolha, é uma mudança. São muitas! Traz perdas. Perdi(2)]

Je vous embrasse,
Dani @hinerasky

Anúncios

les chansons pour le week-end

julho 2, 2011 § 2 Comentários

Tem umas músicas que eu tenho ouvido todos os dias aqui. São bem pop e delicinhas, com uns clips engraçadinhos e bem produzidinhos.

A atriz Mélanie Laurent é a atual revelaçãozinha. Tem quem ama e quem odeie o estilinho cute dela.

.
O DJ YCare é “très célébre” na França e tá bem divertida a musiquinha dele. Lembra as coreôs dos anos 80, bem coloridas. Oh:

.
.
Clip liiindo esse das Brigitte:

.
.
O relógio está correndo… De verdade, né. Uma letra INCRÍVEL. De SMs que vão chegar e do tempo que passa. E esse Mickael Miro é muso. MU-SO.

L’horloge tourne, les minutes sont des rides
Et moi je rêve, je rêve d’arrêter le temps

.
.
Abaixo, uma das mais populares daqui no momento, “franchaiment”.

.
Ça dépend“, da Claire Keim, eu gosto muito. Boa de cantar junto.

.
.
MASSS, a meeelhor pour le week-end, sem dúvida, é a do Collectif Metissé. Porque eles cantam no refrão: “Deixe teus problemas irem embora, vem dançar conosco, a festa é nosso problema, cante aleluia!!!”

laisse tomber tes problèmes
Viens avec nous danser
La fiesta c’est notre emblème
Sing Hallelujah

Alors, beijones et bon week-end à tous!
@hinerasky

Prix de Diane Longines 2011

junho 19, 2011 § 5 Comentários


chantilly_prix_de_dianes_1 a video by hinerasky on Flickr.


Meu 12 de junho foi um domingo muito glamouroso.

Primeiro porque começou com uma entrega fofa na porta do meu “studiô”: um legítimo BOUQUET de rosas vermelhas, enviado pelo namorado, André, de BsAs.
Nada mais Paris, nada mais amor…


.

Também, porque estive em Chantilly (lembram do Castelo onde o Ronaldinho casou com a Daniela Cicarelli? Lá mesmo!), une “petit ville” (pequena cidade) a uns 40 Km ao norte/noroeste de Paris, conhecida como a “Capital do cavalo” na França.
E no Hipódromo do Castelo de Chantilly estava acontecendo a edição 2011 do Prix de Diane (Prêmio de Diane), patrocinado pela marca de relógios suíça Longines.
Como os franceses repetem muito: “Franchaiment, a été genial”!

Foi como entrar na locação de um filme num dia de competição de cavalos, com Monsieurs e Dames e-le-gan-tér-ri-mos com seus chapéus (elas também com coquetes ou flores) e alguns muito, muito bizarross, óbvio. E todo mundo (inclusive o David e eu) com os paniers (espécie de brunch vendido numa caixa redonda linda, rosa pink ou azul), fazendo pique-nique, nos jardins do Chatêau. Todo aquele glamour cinematográfico do meu imaginário.
O jet-set-style existe, né. Glamour, charme e finesse ali, diante de mim.


Mas o MELHOR da journée foi o ‘concert’ da Coeur de Pirate, a cantora de Quebec [a tatuada Beatriz, que adoro], que canta músicas fofas em francês, e toca piano – de verdade – no show.


O Prix de Diane Longines é um dos mais importantes da França e do verão, na Europa e, com certeza, um desfile de chapéus a céu aberto. Pena que não trouxe o meu. Comprar um para o verão é meta agora. :D
.
.
.
[vale dizer que a entrada para as corridas era gratuita para quem ia portando un chapeaux. Ainda bem que eu tinha convite. ]

Todas as fotos do evento aqui: http://www.flickr.com/photos/hinerasky/sets/72157626813659835/
bisous, @hinerasky

.sweet journey.

agosto 15, 2009 § 1 comentário

Não sei se o que mais gosto neste clip da Camera Obscura é o figurino retrô (do casal cute e também do pessoal da banda), o roteiro, o ritmo da edição, os cenários afrodisíacos, os pulinhos dançados dele pelas metrópoles… ou o que vídeo próprio me faz lembrar. Ah, as meias roxas, o Jardim de Luxemburgo, e as pernas cansadas por aí. Tem que (re)ver que docinho este clip.

Cara de sono no parque. Romance. Meu tênis. Romance. Europa. Romance. Unhas vermelhas. Romance. Meu tipo de pele. Romance. Final de filme. Romance. Havia coisas desse gênero pelas quais chorar. Era romance.

Pra deixar o final de semana mais bonito ainda: “French Navy”.

*texto livremente inspirado em Miranda July.

.Chanel No. 5, nota 10.

agosto 5, 2009 § 1 comentário

em tempo:

bonito demais, né?
Audrey: vedete, Chanel No. 5, wishlist.
NOTA 10.

Advertiser: Chanel
Brand: Chanel No. 5
Campaign Name: A Fool to Love You
Director: Jean François Jeunet
Performer: Audrey Tautou
Production Company: Tapioca
Country: France

Quero te ver, Yelle

fevereiro 1, 2009 § 3 Comentários

foto_yelle

Então digitei no Google “Je veux te voir” (Eu quero te ver, en français), esta frase que martela minha cabeça (mas isto é outra discussão) também porque estudo a língua e sou surpreendida com um clipe incrível da Yelle, cantora pop eletrônica francesa.
Nos clipes e apresentações, a gente vê que a guria é uma colcha de referências, evidências e modinhas (?!!). O clipe de “Je veux te voir” é bonito (lembra o do D.A.N.C.E, do Justice), com uma coreografia empolgante.
O figurino é super inspirador e colorido, e mistura uma onda new rave (pq atual), roupas de ginástica ótimas a la anos 80, rappers e Yelle com vestidinhos fofos, parecendo uma diva dos anos 20 com aquele cabelo charmoso (chanel). E tudo acompanhando a historinha da letra, claro. Olha só:

ok, ok. Foi um lapso deixar a francesinha Yelle passar despercebida (aproveito pra fazer um post homenagem ao ano da França no Brasil).
A linda que fez sucesso pela Europa especialmente em 2008, até já se apresentou no Brasil (no Glória, em SP) ano passado, lançou o cd Pop-up em 2007.
E foi pelo MySpace que ficou mesmo famosa com “A cause des Garçons (Por causa dos garotos), seu maior hit, “no qual descreve pequenos absurdos que as mulheres fazem por causa dos homens” (a letra aqui).
Yelle chegou a ser vista como um ‘fenômeno’ o “Efeito Yelle“, nessa mistura de moda, música e dança. Esta une break e poses de passarela. É o chamado Tecktonik (se vir os clipes, vai entender).

Porém não é só a estética que atrai nela. O que parece empolgar muito são as discussões das letras das músicas. Pelo menos para os franceses e para quem curte francês. Pelo pouco que vi, Yelle faz uma crítica à sociedade de consumo, ao escravismo à beleza e à submissão comportamental aos homens.
Ao mesmo tempo que se faz moderninha e crítica, faz o uso necessário disso tudo. Nada mais natural numa época de contradições. Em que ainda não demos o pulo do gato em muitos paradigmas, né gurias.
Mais do que lançar modinhas-clichê (ou não) e inspirar, ela parece agradar a nova geração (fashionista, mas não só) pelas suas reflexões e ousadia em tocar nestes assuntos.
Você acha mesmo?

Links relacionados

Tecktonik, movimento que mistura dança e moda, invade Paris, da Folha

Aqui uma entrevista com Yelle (Colmeia TV).

– “A cause des garçons” (clipe original)

Onde estou?

Você está navegando em publicações marcadas com França em Retalhos.

%d blogueiros gostam disto: