sua vida online

fevereiro 6, 2012 § Deixe um comentário

Untitled by hinerasky
Untitled, a photo by hinerasky on Flickr.

PONTO DE EXCLAMAÇÃO!!!

Muito atual. né.

bisous.

.
.
.
Foto tirada por minha amada Cybershot na Bienal, em São Paulo, no dia 19 de novembro de 2010.

o futuro das compras

maio 10, 2011 § 1 comentário

daí eu tava olhando uns vídeos favoritados, e encontrei o “The Future of Shopping”, de 2009. Oh:

Será que fazer compras vai ser assim mesmo, gente?
Não me canso de achar isso incrível.

Quando as lojas físicas adotarem essas tecnologias, em especial para quem nao gosta de perder tempo nem provar as peças… vai ser ótimo. E os lojistas, apesar dos custos, vão ter menos peças danificadas (sujas, estragadas e panz).
Ainda acho toda essa coisa de digital TÃO tão distante; tipo quando eu era pequena e sonhava em fazer o supermercado por um display, pela geladeira. E eu gosto mesmo é de experimentar de verdade, para ver se a roupa me caiu bem. porque né?!

Anyway, pode estar bombando até o final da década. Eu aposto.
beijos.

busque uma rede de notícias

março 1, 2011 § Deixe um comentário

Você acha que existem redes sociais demais? Que é muita informação na internet? Ainda acha o facebook confuso e detesta o twitter… ouqueria só acompanhar as últimas notícias de uma forma facilitada?
Pode ser que seus problemas acabaram…
Assim como existem redes temáticas pra atender diferentes perfis e seus interesses comuns (literatura, música, moda, …) há pouco tempo eu descobri o Busk, que me pareceu ser uma forma da organização dos últimos conteúdos online.
.

.

O Busk é uma rede social voltada exclusivamente para notícias, sobre os mais variados assuntos. Qualquer assunto. Ao colocar um tema no espaço de busca, o sistema reúne as notícias mais recentes a respeito, dos principais veículos do mundo.
É praticamente um “Google” das notícias, mas com o “plus” de poder compartilhar os artigos e matérias favoritas com seus conhecidos e amigos e ainda seguir as leituras selecionadas pelos amigos. E dá também pra comentar as matérias.
Achei excelente!

O vídeo explica direitinho todas as possibilidades e como usar em detalhes:

.
.
.
http://busk.com/hinerasky/

e agora?

fevereiro 7, 2011 § 13 Comentários




OK GO

Originally uploaded by camilacamomila

.

Quando recebo um e-mail “dani, minha mentora” ou algum ex-aluno vem falar comigo pedindo uma sugestão sobre que caminho seguir pós-faculdade, me dá um friozinho na barriga…. Não acho que eu possa ser tutora de outras carreiras (aliás, todo mundo quer um horizonte pra sua, né?).
Mas depois do e-mail que recebi hoje, perguntando se eu achava que a pessoa devia continuar estudando ou não, sobre fazer ou não pós ou mestrado, resolvi ponderar algumas questões.
.
.

ENTÃO:

Vocês sabem que eu estou na metade do Doutorado. E se vc me perguntar se vale a pena continuar estudando eu sempre vou responder: vale. Vale muito!
Mas a carreira acadêmica é válida para alguns.
Então, olhe pra vc, no espelho, e pense: o que eu quero ser mais adiante?
Se quer ser pro-fes-sor(a), vá primeiro para o mestrado.
Se quer continuar (e se especializar) no mercado,
escolha uma pós-graduação em uma área que goste de trabalhar ou queira ainda atua
r.
Alguns acham que a pós é um trampolim para o mestrado, mas nao se engane, uma especializaçao nao prepara ninguém para a academia.

Um grande problema é que hoje todo mundo já sai da faculdade e se sente “atrasado”.
Há uma geração que enlouquece se não estiver fazendo tudo o que é ofertado: de cursos a shows, incluindo festas. É como se não participar gerasse um déficit de conhecimento – ‘síndrome do update’?!
.
.
Então, tudo depende da sua ansiedade, para além do investimento de tempo e de dinheiro.
Não, eu não acho que a gente nao deva fazer cursos ou pós. Mas eu vejo que a busca de toda esta atualização e de querer tudo ao mesmo tempo agora (algo que eu sinto também)… impede-nos, muitas vezes, de parar, apreender e aprender. A gente não para para ler os livros recomendados (de papel ou nos tablets, pra quem pode), entender por que estamos ouvindo tal música,
por que os jovens se rabiscam na boate, por que nos fazemos notar nas redes sociais com fotos e perfis criativos e temos vergonha, às vezes, de nos cumprimentar ao nos encontrar. Por que queremos ser diferentes e acabamos sendo iguais?
Ouvir nossa vó, gravar uma entrevista com nossos pais, fazer um vídeo e postar no youtube, flanar e fotografar.
Deixar as ideias maturarem pode valer mais que qualquer curso
.

.
É a ponderação desses fatores que vai definir se vc vai dar um “passo adiante ou um caminhar na esteira, matriculado ou não“.
Boa sorte!

retalhos da semana

outubro 13, 2010 § 1 comentário

[1.] Poderia listar aqui 75 histórias (como na promoção do Zaffari), imprevistos, coisas boas e coisas ruins que têm me acontecido, ou que me aconteceram essa semana. Mas nem todas são interessantes, tampouco pra vocês. Porém algumas delas, vou ressaltar.
A começar pela delícia de feriado pós Defesa da qualificação da Tese de Doutorado. Sim, eu gosto de feriados… adoro quando tem uma folga, já que minha vida de viagens semanais não é tão fácil.
.
.
[2.] Fui convidada há umas duas semanas para escrever um artigo sobre “O impacto das mídias sociais na sociedade moderna”, para ser publicado no encarte das Lojas “Colombo Premium” [foto abaixo]
Embora eu tenha resumido este assunto no texto (publicado no post anterior), quero também comentar alguns aspectos das nossas experiências cotidianas mediadas por computador e outras tecnologias digitais.
Um dos slogans antigos da própria “Colombo” resume bem a época em que a gente vive: “A FELICIDADE MORA AQUI“.
.
O que quero dizer?
Que vivemos um momento que pode ser considerado positivo se soubermos utilizar a Internet, os blogs e as redes sociais, pois eles permitem que cada um de nós seja um “meios de comunicação”. Nesses espaços podemos expor nossas ideias, projetos, vivências, conquistar visibilidade e, de acordo com nosso “trabalho” e atuação, obter credibilidade.
O conteúdo (às vezes valioso) e o autor de um blog, por exemplo, pode ser formador de opinião e de preferência de grupos sociais significativos. Pode também gerar vontade de compra… Isso porque todos nós estamos sendo lidos ou ouvidos por nossos “contatos” (amigos, seguidores…). Não é preciso mais necessariamente viver nos grandes centros ou aparecer num grande veículo para ser (re)conhecido.
E aqui estou chamando a atenção para o fato de que hoje vivemos na “sociedade da reputação”, que não separa mais nossa vida pessoal da profissional. E importa ter consciência dessa exposição, que tanto pode levar à “felicidade” – novas relações profissionais e pessoais, até a uma ideia equivocada da nossa identidade. Este espaço de compartilhamento de ideias e os contatos feitos, no meu caso, me levaram ao convite para escrever em uma coluna sobre cibercultura (tb sou pesquisadora, faço Doutorado na PUC/RS), e até já ser reconhecida como blogueira.

.
.
[3.] Em setembro, participei do VI Colóquio de Moda, em São Paulo, onde apresentei o artigo “Jornalismo de moda no Brasil: da especialização aos blogs de moda”e além de ótimos contatos, acabei sendo entrevistada para a revista “Leia Moda, na onda do street-style. Acho graça e me divirto. A propósito, conhece o Cara de Paris

.
.
[4.] “estar perto não é físico“, do roteiro de “OS FAMOSOS E OS DUENDES DA MORTE”
Recomendo este filme. Uma co-proudução Brasil-França, com cenário gaúcho. Lindo e dolorido. #cibercultura

.
.
[5.]EU NO MEIO DAS GELADEIRAS E FOGÃO?
SERIA EU A CARA DA MULHER ALFA?
…. Achei engraçado!

Bom, escrever um artigo [CURTO] sobre um tema que costumo abordar nas minhas aulas de Cibercultura e Jornalismo [O Impacto das mídias sociais na vida moderna] não era a coisa mais complexa do mundo.
No entanto, se tratava de uma mídia nada convencional para mim [um ENCARTE PUBLICITÁRIO, chamado de “Tablóide com Ofertas”, mensal], cujo público é amplo e heterogêneo no conhecimento do assunto sugerido, mesmo sendo produtos diferenciados. Não podia usar uma linguagem difícil, nem falar coisas óbvias para maioria. Até mesmo porque, segundo o contato do Depto de Marketing da Colombo, é uma tentativa deles de “dar uma humanizada no tablóide” (empresa já vem fazendo isso há alguns meses).
Estou reproduzindo a “coluna” NO POST ANTERIOR (Cultura digital e novos modos de estar juntos), aliás, minha última revisão do texto, que enviei ao pessoal da “Colombo“, e que, pelo jeito, não deu tempo de substituir. Nem quero discutir conceitualmente a temática proposta (que já são pano pra manga – “O que são mídias sociais? Moderno?). Enfim, a coluna que foi publicada (na foto) tem pequenos detalhes diferentes.

.
.
[6.] O blog Retalhos, este que você lê, não faz parte daqueles de milhares de visitas diárias, tampouco dezenas de comentários. Considero que ele faz parte da periferia da blogosfera no Brasil. Mesmo assim, aqui no Estado, eu recebo convites de eventos, lojas e ações de agências, que estão buscando atingir um determinado nicho de público.

Não sei especificamente quais os critérios deles na escolha do Retalhos, mas eles nunca me pediram números de acessos ou coisas do gênero. Sei que tenho um público cativo, mas o mais interessante é esta “confiança” depositada naquilo que eu poderia comentar e/ou divulgar sobre. Mesmo eu não tendo costume algum de divulgar nada: eventos, nem produtos, nem nada.
Claro que todo jornalista ou pessoa (que trabalha em veículo ou só possui um blog) adora ganhar presentes, mimos, brindes (QUEM NÃO GOSTA?), mas não me sinto de forma alguma obrigada a falar sobre.
.
.
[7.] O fato é que eu adorei a ação da @ciazaffari para divulgar a Promoção “UMA HISTÓRIA BEM FAMILIAR”. Promoção que eu quero participar, inclusive. Eles me enviaram esse kit fofo (da foto) com um cartão Presente do Bourbon/Zaffari pra eu viver uma história no Zaffari, escrever e poder concorrer aos 75 diamantes. Todas as informações estão no site: http://www.zaffari.com.br/75_anos/ | Vai até o dia 27 de outubro.

hashtags virando músicas

julho 30, 2010 § Deixe um comentário


.
A música #YoConfieso é toda feita com base em mensagens de usuários de Twitter, selecionadas pelo músico espanhol Juan Zelada, unidas pela hahtag #yoconfieso.
.
.

gênio.

.
.
.
vi aqui

ah, os blogs de moda

julho 13, 2010 § Deixe um comentário

Este é o primeiro exclusivo livro sobre o universo dos fashionblogs e tem entrevistas com os principais blogueiros do mundo. Certeza que vai ser bem importante na minha Tese.
Preciso para ONTEM.

Pano pra manga na discussão que tá entre as blogueiras brasileiras sobre a validade e o papel dos blogs, a qualidade, o conteúdo e tantas questões válidas a se pensar em comunicação, em moda, em padrão de beleza, em jornalismo, em publicidade. Em consumo de informação e produtos.

Tem para comprar na Amazon.
bjs,
Dani

Onde estou?

Você está navegando em publicações marcadas com tecnologia em Retalhos.